São Gonçalo da ilusão

Muito se fala no crescimento sem precedentes na história de São Gonçalo, mas num ano tão importante como esse, é essencial destacar o enorme abismo que existe entre o marketing eleitoral e a realidade. São Gonçalo é hoje a cidade dos discursos vistosos, o horizonte que nunca chega. Esse artigo é para expor as minhas preocupações como morador dessa cidade.

Se os simpatizantes de Panisset falarem que nunca São Gonçalo teve tanto investimento, sou até capaz de concordar, mas temos que refletir se só isso traz o tão esperado desenvolvimento. Primeiro: não é mérito da prefeita a onda de investimento sobre São Gonçalo, são verbas federais do Programa de Aceleração do Crescimento, que nada tem a ver com a verba municipal. Tanto dinheiro assim, não é porque a prefeita é amiguinha da presidenta, e sim porque São Gonçalo hoje é uma região estratégica para o Estado, assim como todos os municípios do entorno do Comperj. Aliás, São Gonçalo perdeu a disputa para Itaboraí para ver quem ficaria com o Comperj. Segundo: a má gestão desses recursos é verdadeiramente preocupante. Boa parte desses recursos são para obras de saneamento/asfaltamento e de dragagem, mas mesmo com as verbas sendo liberadas com antecedência, as obras estão constantemente atrasadas. Diversos moradores ainda reclamam da qualidade do material usado nas obras, com ruas ficando esburacadas pouco tempo depois de terem sido asfaltadas.

Todo o parágrafo anterior foi só para falar das verbas federais, que servem sim para o desenvolvimento da cidade, mas que se mal aplicadas não conseguirão atingir sequer seu principal objetivo: potencializar a capacidade de ação do Comperj. Aliás, um gestor consciente estaria questionando se é o ideal para a cidade, voltá-la para um único empreendimento. Os investimentos que chegam de longe, fazem parte dessa premissa, tem que ser para e pelo Comperj. A estimativa é de que nos próximos dois anos os trabalhadores do Comperj cheguem aos 30 mil (triplicando), e isso fatalmente vai impactar São Gonçalo. Existe algum planejamento para o crescimento que vai haver em São Gonçalo? Fica claro que não. Os próximos anos serão vitais, esse grande empreendimento vai fazer a cidade explodir, é preciso fazer um desenvolvimento pensado, explorando outras partes da cidade. O que acontece é que a prefeita agradece muito a Deus por essa verba extra, na qual ela pode asfaltar tantas ruas e dizer que a cidade cresceu, afiando o seu já conhecido marketing eleitoral. Assim ela está preparada para eleger qualquer sucessor que ela queira, o Konder ou qualquer outra invenção. São Gonçalo vai crescer sim (mesmo que seja só populacionalmente), mas não está preparada para isso, e nem faz menção de se preparar. Essa já é uma grande preocupação de todo pesquisador que se dedica a estudar a nossa cidade.

Mas se falarmos de recursos locais, imediatamente vem a pergunta: onde eles estão? O que São Gonçalo arrecada, parece não existir. São Gonçalo tem a pior saúde do Estado, que teve um concurso para médicos na cidade que foi vetado na justiça pelo CREMERJ, pois o salário oferecido era abaixo do mínimo. Não precisa fazer nem muito esforço para entender porque nossa saúde é a pior do Rio. Mas a educação também está péssima, com constantes reclamações de superlotação de salas e os já conhecidos péssimos salários para os professores. A submissão da prefeitura com as empresas de ônibus também é irritante, até hoje o transporte alternativo (promessa antiga) não está definitivamente regularizado. O trânsito da cidade só piora e se enganam os que pensam que a prefeita nada poderia fazer, essa discussão passa pela questão anterior de explorar as potencialidades econômicas de outras regiões. É evidente que se todo empreendimento que vem para São Gonçalo se instalar no centro da cidade, teremos as principais vias sempre congestionadas e os outros bairros a mercê desse caos. É preciso sim uma intervenção da prefeitura. Muita gente não tem nenhuma dessas informações (que também, diga-se de passagem, não aparecem na propaganda da prefeita), mas é injustificável alguém conhecer tudo isso e dizer que a prefeita faz um bom trabalho.

Mas vai que você é muito fã, mas muito fã da prefeita. O que você vai dizer das inúmeras denúncias do ministério público sobre a sua conduta? Tem de tudo, desvio de verbas públicas, uso da máquina pública para se reeleger, uso do material escolar e de outros projetos da prefeitura para autopropaganda. Diversas denúncias sobre exploração de funcionários da prefeitura, que tinham que trabalhar fora do seu horário de trabalho, sem ganhar hora extra, para ajudar na campanha da prefeita. Depois de tudo isso, mesmo que ela tivesse movido mundos e fundos por São Gonçalo, essa mulher não deveria ganhar o seu voto, pois ela é o que há de pior na nossa política. Não deveria nem estar solta, quem dirá ocupando um cargo público.

São Gonçalo tem tudo para crescer, mas tem que ser com responsabilidade social, com ética, com honestidade. Tem que ser com transparência e planejamento. Nesse momento tudo que nós temos é uma doce ilusão.

Marcio ornelas

Anúncios

Um comentário sobre “São Gonçalo da ilusão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s