Será o fim do longo inverno gonçalense?

NEILTON  MULIM

É um consenso que São Gonçalo viveu um período muito difícil. Em grande parte, fruto de oito anos de uma gestão absolutamente desastrosa, marcada pelo autoritarismo e por diversas denúncias de corrupção. Nas eleições municipais, o continuísmo (representado por um candidato que nem era da cidade) foi derrotado, assim como os velhos grupos enraizados na política gonçalense (encabeçados pela deputada estadual Graça Mattos) também foram refutados. Esse cenário nada promissor, somado a forte rejeição dessas duas candidaturas, fez com que o azarão Neilton Mulin fosse visto como um bom nome, uma espécie de novidade para os ares da cidade. Acabou ganhando o pleito e até quem não votou nele, não ficou completamente desgostoso com o resultado.

Mas será que realmente podemos esperar por dias melhores para São Gonçalo? É preciso ter muito cuidado ao tecer críticas a um governo que tem só um mês, até para não cairmos na leviandade, mas é necessário fazer alguns apontamentos. O primeiro deles é que a promessa de renovação das práticas caiu por terra muito rapidamente. No primeiro mês já temos caso de nepotismo, assim como o loteamento das secretarias para atender as demandas das alianças feitas. É uma frustração enorme para a população que mantém os seus anseios por mudança, notar a indisfarçável proximidade de Neilton Mulin com Graça, Eduardo e Rafael do Gordo. Nomes que foram devidamente rechaçados pela população (e até pela justiça, diga-se de passagem), outrora pelo próprio prefeito, reaparecem e ganham peso na composição dos cargos. A vontade de ganhar a eleição fez o autointitulado representante do “novo”, dar as mãos ao tão criticado “velho”, contrariando a vontade do povo gonçalense. Desculpas esfarrapadas enfileiram-se para justificar tais alianças. “Tudo em nome da governabilidade” ou “política é assim, quem não faz aliança não governa”. Há quem acredite nelas, mas de revelador, só o vício nas práticas nocivas e a vontade de priorizar as alianças partidárias em prol de um diálogo franco com a população.

A segunda questão é a nomeação de uma série de nomes que compuseram a gestão anterior. O descaso da prefeitura com o meio ambiente foi um ponto exaustivamente abordado por todas as candidaturas durante o processo eleitoral, surpreende a secretária escolhida ser a mesma do governo Panisset. Na secretaria de Esporte e Lazer temos um nome vitalício, Joaquim de Oliveira ocupou o cargo no governo Panisset e até no de Ezequiel. A lista é enorme e evidentemente não termina aí, mas são os dois nomes que mais chamam a atenção. São as ilustrações perfeitas para confirmar que existe um vácuo enorme entre o discurso da renovação e a realidade. Tudo é terrivelmente familiar.

Por fim, Garotinho (padrinho político do prefeito) reduziu a passagem em Campos para 1 real. O método foi subsidiar as passagens, com a prefeitura pagando a diferença. Mas Campos além de ser um município mais rico do que São Gonçalo, não possui o mesmo fluxo que uma cidade com mais de 1 milhão de habitantes. Quando questionado durante a campanha, sobre como reduzir as passagens para R$ 1,50, Neilton jamais deu uma resposta conclusiva. A proposta é muito boa, chamou a atenção da população e pode ter lhe garantido a vitória. Mas sempre foi eleitoreira e demagógica. Após o segundo turno o prefeito eleito reformulou e disse que a redução seria feita aos poucos. Desde o início do ano não toca mais no assunto. A verdade é que quando se deparou com a situação financeira caótica do município, percebeu que subsidiar as passagens simplesmente era inviável. Mas isso não é um problema da população, que só quer ver cumprida a tão alardeada promessa de campanha.

Nem com os nomes e nem com as práticas, estamos vendo realmente algo de novo. Parece que essa gestão será mais transparente que a anterior, mas para efeito de comparação com o governo Panisset, definitivamente isso não significa nada.

Marcio Ornelas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s